Tuesday, 31 January 2017

Sopa Vietnamita (Pho)



Foi em casa dos nossos amigos de Roterdão. Ele é vietnamita e quis cozinhar para nós uma sopa do seu país, a mui conhecida Sopa Pho.

Achei imensa piada ao facto das ervas de acompanhamento (hortelã-pimenta, coentros, manjericão tailandês e salsa asiática), bem como a lima e a cebola serem servidas num tabuleiro à parte,




para serem colocadas a gosto, por cada um, na respectiva sopa. Também havia malagueta cortada às rodelas, para quem quisesse ( não foi o meu caso).



Esta sopa de carne de vitela cozida (que me fez lembrar a sopa de ossos carregados), almôndegas de chambão, massa de arroz (que dá o nome à sopa) e ervas de acompanhamento, soube-me muito bem. E fiquei jantada.  A ver se a fazemos cá em casa...A repetir, sem dúvida!

Sunday, 29 January 2017

As Fotos da Agnes de Auschwitz -Birkenau



No passado dia 27 de Janeiro, foi o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. A este propósito. não poderia deixar de partilhar aqui um post da Agnes, uma nossa compatriota a viver actualmente em Oxford, Inglaterra, com fotografias a preto e branco dos campos de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau, onde, há pouco tempo, ela esteve de visita.

Citando-a:

Apesar de cheio, só se ouvem os passos das pessoas a andar nos corredores, na terra batida, nas pedras. É como se tudo fosse um constante murro no estômago e é por isso que apesar de ter tirado fotografias a cores (estava um dia lindo de sol!), decidi que ia ilustrar este post apenas com as minhas fotografias a preto e branco. 

Agnes, Último Dia em Cracóvia - Auschwitz e Birkenau, in terravistadalua.blogspot.nl (14 de Janeiro de 2017)

Friday, 27 January 2017

The Analogues



Do concerto dos The Analogues, em Almere, no passado dia 19.

Um grupo que canta músicas dos Beatles e recomendo vivamente. Soube deles através do blogue da Joana. Esta fotografia foi tirada pelo meu marido antes do início do espectáculo.




Este grupo oferece-nos um trabalho depuradíssimo da música dos Beatles. Seriedade em todos os detalhes, com instrumentos de época. E, pela primeira vez ao vivo, através desta tour, o álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band  (1967), que, tal como Revolver (1966), Magical Mystery Tour (1967), The White Album (1968),  Abbey Road (1969) and Let it Be (1970), foi exclusivamente um álbum de estúdio. Álbuns estes que os The Analogues nos têm vindo a trazer ao vivo e a cores, através dos seus magníficos concertos.

Do concerto deles, em 2015, em Almere:

Golden Slumbers, do álbum Abbey Road ( 1969)




(Para a Joana:
Obrigada pela dica. Compreendo perfeitamente que queiras vê-los novamente. Saímos de lá em Festa! E o teatro estava cheio.)

Bom fim-de-semana!

Wednesday, 25 January 2017

Roterdão



Deste fim-de-semana...
num passeio com amigos...

NB: Os nomes foram dados por mim - reflectem como" leio" estes edifícios.


New Yorker Rotterdam 




Colour Wave



Blue Silver



Golden Blue








Monday, 23 January 2017

Destes dias...


Concerto dos Analogues em Almere.
Sopa caseira vietnamita em casa de amigos.
Ida ao Miniworld em Roterdão.
Almoço no restaurante chinês Paradijs em Utreque.
Visita ao Museu dos Realejos em Utreque.
E um filme: "Mr Church".


" The key, he said, Jazz."



Muita coisa para partilhar. Irá aos poucos. ;-)

Boa semana!

Wednesday, 18 January 2017

Dear Winter...



Once upon the time in the Winter in the Netherlands...


I wonder if the snow loves the trees and fields, that it kisses them so gently? And then it covers them up snug, you know, with a white quilt; and perhaps it says, "Go to sleep, darlings, till the summer comes again.

Lewis Carroll, Alice's Adventures in Wonderland and Through the Looking-Glass









Thursday, 12 January 2017

Do Natal de 2016 (I)


Do Natal de 2016...

Todos os anos, é sempre o mesmo "problema": muita dificuldade em despedir-me das festividades do Natal, de voltar a arrumar tudo nas caixas...


Catedral em pop-up comprada no Mercado de Natal de Monschau, Alemanha




Presépio em ponto cruz, oferta da Paula (Muito Obrigada!), que vai continuar exposto, claro. ;-)




Um dos cantinhos com postais. Obrigada a quem mos enviou! ;-)



Postal feito à mão, comprado durante o Charles Dickens Festijn, em Deventer. É único - a senhora que os faz não os repete.



Um postal muito querido, enviado por uma amiga holandesa de quem gosto muito.



Outro postal feito pela senhora de Deventer



Wednesday, 11 January 2017

Ainda do Natal que passou...


No Mercado de Natal de Budapeste, na Hungria, no terceiro Domingo do Advento de 2016.

"May the Lord give you Peace."

São Francisco de Assis

Numa iniciativa, para chamar a atenção relativamente aos cristãos perseguidos.




Obrigada a quem me enviou! :-) Gostei muito!!

Pela PAZ!! Em 2017 e nos anos vindouros, em todos os continentes!

Tuesday, 10 January 2017

Arrepiada, hoje, neste momento


Arrepiada, hoje, neste momento. Magnífico.

Independentemente de cores políticas (haja elevação!) e de termos estado de acordo ou em desacordo, aqui e ali, ou até muitas vezes, saibamos focar-nos no essencial e sermos gratos quando o momento se impõe.

Se há máxima que defendo, é esta de Voltaire: "Não estou de acordo com aquilo que dizeis, mas lutarei até ao fim para que vos seja possível dizê-lo.". Uma máxima que vejo pouco praticada no quotidiano, quando, em caso de desacordo, somos cilindrados como inimigos, em vez de considerados como seres dotados de autonomia de pensamento e com o direito a ter uma opinião diferente.

Por isso, mesmo não sendo socialista, laica e republicana, quero dizer que a minha gratidão vai principalmente para o momento em que separou as águas, sem margens para dúvidas, no pós-25 de Abril, e que ficou crystal clearneste célebre debate

Num desabafo muito pessoal, acho que o momento em que menos gostei dele, foi em miúda, quando o ouvi dizer que teríamos de apertar o cinto e vi a angústia da minha mãe, quando balbuciou que não tinha mais buracos no cinto para apertar....

Embora esta conjuntura específica e da qual tenho más recordações (sei bem as faltas que passámos!), acho que é importante não me desviar do essencial, que é a DEFESA DA LIBERDADE. Para mim bem espelhada na máxima de Voltaire e na coragem de muitos, que sofrendo exílios, prisões, degredos e torturas, lutaram para que hoje possamos viver nesta tão sonhada e desejada LIBERDADE (até para discordarmos deles de quando em vez, ou quase sempre, noutras questões). E que nunca esqueçamos que esta LIBERDADE teve um preço muito elevado para muitos corajosos e as respectivas famílias, como a PESSOA que hoje se homenageou. Que saibamos, por isso, estimar e defender, com RESPONSABILIDADE e RESPEITO, esse LEGADO, por todos  e cada um de nós. Sobretudo agora, em que, muitas vezes, é dado, de forma tola, por eternamente adquirido, e me parece cada vez mais frágil e prestes a partir-se a qualquer momento...

Neste espaço de PAZ, que respeita a liberdade de expressão e a diversidade política, religiosa e cultural de todos e cada um.

Um bem-haja a todos!

NB: texto ligeiramente reeditado às 23:45.


Sunday, 8 January 2017

Alma-Tadema no Friesmuseum


Uma exposição que aconselho:

Alma-Tadema - klassieke verleiding
Alma- Tadema - Sedução Clássica

e que pode ser vista até ao próximo dia 7 de Fevereiro, no Friesmuseum, em Leeuwarden.




Lorens Alma Tadema nasceu na província neerlandesa da Frísia, mais precisamente em Dronrijp, a 8 de Janeiro de 1836, ou seja, há exactamente 181 anos. Tendo estudado na Bélgica, radicou-se em 1870, no Reino Unido, onde adopta o nome de Lawrence Alma-Tadema, casando, no ano seguinte, com Laura Epps (que virá a adoptar o nome de Laura Alma-Tadema), também ela pintora e de quem podemos ver alguns quadros nesta exposição. Em 1873, Lawrence adquire a cidadania britânica, e em 1899, é investido como Cavaleiro pela Rainha Vitória, ficando conhecido a partir daí, como Sir Lawrence Alma-Tadema. Virá a morrer em 1912, em Wiesbaden, na Alemanha.

Na fotografia abaixo, a capa do cardápio do almoço: pormenor do quadro " The Coign of Vantage" (1895)




Algumas notas:

Não é permitido fotografar durante a visita.
A entrada com o Museumkaart custa €3.
A tarte de maçã do café do museu é uma delícia! ;-)
Os Frísios são homens muito altos - às vezes, tinha de esperar para conseguir ver os quadros.
As Frísias têm muito estilo e usam uns casacos giríssimos de feltro e malha.
O meu marido ficou encantado com a pintura de Alma-Tadema, que não conhecia, e às vezes, passava por mim (nem sempre estávamos a ver o mesmo quadro) e nem me via (juro!).
Gostei muito de ver o mobiliário da casa do pintor em Londres, bem como pinturas da mulher 
(Laura) e da filha (Anna).
E achei muito interessante ligarem os quadros aos filmes cujos cenários foram por eles inspirados.


Sobre a exposição, ler mais aqui.




Saturday, 7 January 2017

A primeira neve do ano



Desta manhã: a primeira neve do ano

Não foi muita. Já começou a derreter, embora devagar e está um gelo que não se aguenta. Tempo para ficar em casa. Ainda pensei que desse para uma pequena caminhada, mas só se tivesse nevado mais e o real feel não fosse tão gélido...







Bom fim-de-semana!


Friday, 6 January 2017

O Nosso Cacto de Natal


Abriu hoje, Dia de Reis. Continuação de um feliz dia para todos!




(fotografia tirada pelo meu marido com o telemóvel)


Não sou eu que sou negativa, é a temperatura...



Temperatura mínima para hoje: -6
Temperatura máxima:-1
Real Feel:-8

Isto está um gelo, que nem vos digo, nem vos conto...Wish me luck!

Wednesday, 4 January 2017

Do ano de 2016 - um ano de muitas estreias ( III e último)



Da primeira vez...


(Setembro)

...que fomos ao Hotel De Wereld, em Wageningen, onde foi assinada a Capitulação Nazi nos Países Baixos.


A Sala da Capitulação





...e por lá almoçámos, no Restaurante "O Mundo" e onde, pela primeira vez, comi arenque.





...que andámos a passear pela ponte Erasmus, em Roterdão, e vimos o "De Rotterdam" do arquitecto Rem Koolhaas ( fotografia abaixo).




...que visitei o Tassenmuseum (O Museus das Malas), em Amesterdão.


;


...que passeámos por Weesp à noite.





...que comi cheesecake japonês (fotografia da amiga que o confeccionou).








(Dezembro)


...que visitámos as Casas-Cubo de Roterdão.





...que estivemos em Monschau, na Alemanha, e no seu mercado de Natal.





...que vimos Emmy Strik, a criadora do Charles Dickens Festijn, e a conhecemos...





Deixo-vos com a tradução de um poema holandês que encontrei em Dezembro na estação de comboios de Almere Centrum...


Como a luz da manhã 
se desvanece nos cortinados
desfazem-se os últimos sonhos

Ouvem-se os sons lá fora
oriundos do jardim
os passos de um vizinho nas pedras
um chocalho que tilinta

Hoje é o primeiro dia
de algo novo
onde ninguém ainda esteve


Fetze Pijlman, De eerste pad, 1986

...o som de um instrumento musical que ouvimos pela primeira vez, este Novembro: Kora, uma harpa-alaúde de 21 cordas....

...e os links dos textos que mais gostei de escrever por aqui:

É Verão ( 20 de Julho de 2016)

Zelândia, meu Amor (25 de Julho de 2016)

Weesp, minha doce Weesp  (7 de Agosto de 2016)

Das noites abafadas do Estio holandês (15 de Setembro de 2016)

É Outono ( 13 de Outubro de 2016)

Uma tarde outonal em Amsterdam (24 de Outubro de 2016)


Tuesday, 3 January 2017

Do ano de 2016 - um ano de muitas estreias (II)


Continuando nas estreias do ano de 2016...

Foi a primeira vez...


(Maio)

...que fizemos a Rota completa do Festival das Túlipas no Noordoostpolder na Flevolândia.

(gosto muito desta fotografia porque me faz lembrar as planícies alentejanas)



...que fomos ao Museu Hermitage de Amesterdão, onde vimos a exposição "Spanish Masters" dedicada aos pintores espanhóis mais conceituados 

O almoço foi também inspirado em Espanha: bacalhau com funcho e ovo de cordoniz.






(Julho)

...que fomos ao Museu Mauritshuis, a Haia, para uma visita completa...

O quadro abaixo:

Peter Paul Rubens, Old Woman and Boy with Candles, c. 1616 - 1617





...que vi uma peça de Teatro em Neerlandês.

Foi em Almere, a peça "Exit", pela Companhia Vis à Vis.



...que fomos à praia de Vrouwenpolder, na Zelândia.



...e ao restaurante De Visbar, em Domburg.

Na fotografia abaixo, a sobremesa: gelado de iogurte com manjericão e cobertura de morangos.



...que passeámos no Parque Nacional De Loonse en Drunense Duinen, na província do Norte Brabante.




(Agosto)


...que passeámos em Weesp.




... e por lá, jantámos no Weesperplein .

Na foto abaixo: a sobremesa, panna cotta com cubinhos de manga, menta e gelado de gin tónico.





...que visitámos Bergen op Zoom, junto à Bélgica...



...e por lá, ficámos alojados no hotel mais antigo dos Países Baixos, o Grand Hotel De Draak.





...que estivemos na praia De Haan, na Bélgica e ficámos encantados com os edifícios da Belle Époque.





...e que no caminho de regresso, visitámos a magnífica catedral de Dordrecht.



Deixo-vos com a banda sonora que acompanhou a exposição sobre os Mestres de Pintura Espanhola.
Podem escutá-la aqui.


(continua)

Monday, 2 January 2017

Do ano de 2016 - um ano de muitas estreias (I)




Do ano que passou, 2016, em que fizemos muitas coisas pela primeira vez.

Da primeira vez, em...
(Janeiro)

...que vimos os murais de poesia de Leiden, como este, por exemplo:

Loin du Pigeonnier, do poeta francês Guillaume Apollinaire (1880-1918)



... que fomos à Semana do Jazz de Leiden (Leidse Jazzweek ) e ao bar De Twee Spieghels ...



...ou ao Café Francobolli e de lá enviei postais para amigos queridos como se de um posto de correios se tratasse...



...que experimentei, em casa de amigos indianos, uma sobremesa típica a lembrar a aletria, Seviyan ...



(Fevereiro )

...que fomos a Groningen e ao Groninger Museum ver pela primeira vez (e única!), a magnífica exposição David Bowie is



...que fomos ao Carnaval de Maastricht...




...que saboreei uma Nonnevot (Nádegas de Freira), um bolo típico do Carnaval de Maastricht...



...que visitámos a conhecida livraria que fica numa belíssima igreja de estilo gótico do século XIII, em Maastricht, a Dominicanenkerk (a Igreja dos Dominicanos)...



...que fomos à Chocolataria Stach (Utreque), onde experimentámos aqueles chocolates saborosos e magnificamente embrulhados...





...que almoçámos no Gasterij De Oostvaardersrestaurante da Reserva Natural Oostvaardersplassen em Almere...



(Março)

...que estivemos junto ao início do poema do projecto De Letters van Utrecht...

Este é o início de um poema sem fim nas ruas de Utrecht. Todos os Sábados, às 13:00 horas, é colocada uma nova letra. (...). "



...que fomos ao Markthal Rotterdam...




...que provámos os chocolates deliciosos da Chocolate Company...



...e frutas mais exóticas como granadilla...


.
..que saboreámos pela Páscoa as bolachinhas Elburger Botjes...




(Abril)

...que fomos visitar o núcleo dedicado a Mata Hari no Fries Museum, em Leeuwarden, na Frísia ( na foto, facturas daGalerias Lafayette, em Paris)




 ....que fomos ao Festival des Métiers da Casa Hermès, que teve lugar no Holandsche Manege, em Amesterdão...



...que vimos ao vivo o Jools Holland e fomos ao Paradiso, em Amesterdão...


...que provámos Dabeli, uma sobremesa indiana ( na foto abaixo) e  Pom, o prato nacional do Suriname de origem judaico-portuguesa...



...que fomos ao Tulpen Festival  (Festival das Túlipas) no Noordoostpolder, Flevolândia... (não confundir com o Keukenhof)




(continua)

E para vos desejar uma boa semana, neste ano de 2017 que agora começa, este show de guitarra eléctrica do Prince que vi há dias e gostei muito, num tema muito conhecido dos Beatles, datado de 1968: While My Guitar Gently Weeps....




Sunday, 1 January 2017

O fogo-de-artifício da noite de final de ano



Obrigada, vizinhos! 


Mais de uma hora de fogo-de-artifício aqui no bairro...Nós só assistimos, não costumamos comprar nem lançar, mas que o espectáculo valeu a pena, valeu. Estas fotografias não fazem jus, mas ficam aqui como lembrança.